Poucas coisas são tão profundas e reveladoras quanto o estudo da anatomia humana.

Mesmo com todos os avanços da tecnologia, a ciência continua a se impressionar com as descobertas feitas à base de estudos da estrutura humana, em geral.

Enquanto muitos têm medo de se aventurar por esta área, quem resolve aprender mais sobre ela pode sempre esperar novidades incríveis.

Quer você esteja entre os que desejam fugir do estudo anatômico ou dos que querem mergulhar de cabeça nessa área, precisa saber quais cursos envolvem essa disciplina.

Veja uma lista com 10 cursos para estudar anatomia humana na faculdade:

1. Fisioterapia

A função do fisioterapeuta é identificar lesões e doenças, além de tratá-las por com técnicas específicas, como massagens, sessões de laser e por aplicação de pressão térmica (frio e calor).

Entre os problemas físicos que um fisioterapeuta costuma diagnosticar e tratar estão os causados por alterações genéticas, acidentes ou postura ruim.

Não existe uma faixa etária específica para o fisioterapeuta tratar. Ele pode trabalhar com crianças, adultos e idosos, sempre levando em conta as necessidades e circunstâncias de cada paciente.

Naturalmente, tudo isso exige um grande conhecimento de anatomia humana, já que esse profissional lida com problemas sérios e qualquer erro poderia comprometer muito a saúde dos pacientes.

2. Educação física

O profissional de educação física elabora, promove e supervisiona programas de atividade física de vários tipos.

A profissão geralmente está ligada à educação e até ao entretenimento, como nos casos de professores e profissionais de clubes e parques.

Mas há também a possibilidade de partir para o lado mais sério, como fazem os personal trainers e preparadores físicos, principalmente quando acompanham atletas de alto rendimento.

Em todos os casos, o conhecimento da anatomia e de seu funcionamento na prática é essencial para garantir bons resultados e, principalmente, a segurança nos programas de exercícios elaborados.

3. Psicologia

Até o momento só falamos de áreas em que o corpo é exigido de forma constante, o que não parece ser o caso da psicologia. Então por que essa área da ciência também envolve o estudo da anatomia?

O papel do psicólogo é estudar e entender o comportamento e as motivações humanas, o que permite oferecer diagnósticos precisos sobre os mais variados problemas.

Em muitos casos, as funções motoras são peças-chave para orientar o processo de avaliação, e sintomas psicológicos se manifestam fisicamente.

O conhecimento em anatomia, ainda que usado de forma menos ativa que nos outros casos, permite que o psicólogo rapidamente identifique sinais e seja certeiro em suas avaliações.

4. Farmácia

O farmacêutico é responsável por orientar o processo de manipulação de fórmulas que serão usadas como remédios.

Para isso, é imperativo que ele conheça bem cada componente químico de forma individual, bem como a forma que reage em conjunto com outras substâncias no organismo.

Além disso, o farmacêutico precisa conhecer a região do corpo que será afetada pelo medicamento em questão, possíveis efeitos colaterais em outras partes do corpo e, sobretudo, efeitos em cadeia que um remédio pode acarretar ao ser misturado com outro.

5. Nutrição

O nutricionista é famoso por ser o profissional que coloca as pessoas “na linha” e as ajuda a comer de forma mais saudável.

O conhecimento de alguém formado em nutrição realmente é próprio para habilitá-lo a elaborar cardápios e apresentar opções dietéticas de acordo com as condições físicas de cada pessoa.

Isso inclui grupos específicos, como obesos, celíacos, hipertensos, diabéticos e outros. Naturalmente, o nutricionista precisa entender a reação dos alimentos em cada tipo de corpo para saber o que é mais indicado.

É aí que entra o estudo da anatomia, que não foca só no aparelho digestório, mas em como os alimentos afetam cada aspecto do corpo humano.

6. Biomedicina

Um pequeno contexto sobre a disciplina da biomedicina: é a área que estuda os microrganismos que causam doenças e promove a busca pela descoberta de tratamentos e vacinas.

Por conta disso, a biomedicina segue o mesmo princípio da farmácia: entender os efeitos destes microrganismos no corpo e como podem ser combatidos com eficácia envolve conhecer profundamente a anatomia humana.

7. Fonoaudiologia

Quando alguém tem problemas de comunicação, seja oral ou escrita, geralmente recorre ao fonoaudiólogo para ajudar.

Além disso, ele pode ajudar até com outros problemas relacionados à garganta, como respiração e deglutição dos alimentos.

Apesar de os problemas serem específicos, o fonoaudiólogo precisa de muito conhecimento anatômico, pois vários dos problemas com os quais ele lida têm origem no sistema nervoso ou cognitivo.

8. Ciências biológicas

biologia

A biologia nada mais é que o estudo da vida, o que engloba desde os seres humanos até seres microscópicos.

É importante para o biólogo compreender o funcionamento dos organismos, sua relação com outros seres de sua espécie, de outras espécies e também do ambiente em que existe.

Naturalmente, isso inclui um estudo profundo da anatomia humana, que permite compreender com clareza a formação, os hábitos, forças e fraquezas da espécie humana.

9. Engenharia biomédica

A engenharia biomédica é a disciplina de estudo responsável por desenvolver os equipamentos laboratoriais, medicos, biomedicos e odontologicos.

Também pode criar softwares para gerenciar e otimizar máquinas já existentes e realizar pesquisas científicas sobre materiais e instrumentos úteis.

Em outras palavras, a engenharia biomédica cuida de tudo relacionado aos equipamentos usados nos laboratórios de pesquisas, nas salas de cirurgia e consultórios.

Quem projeta esse tipo de mecanismo precisa de extenso conhecimento prático e teórico sobre anatomia humana, uma vez que as máquinas precisam se adaptar aos movimentos e necessidades do corpo humano para qualquer tipo de procedimento.

10. Medicina

Por último deixamos o mais conhecido dos cursos que estudam anatomia humana, o de medicina.

Em muitos casos, sintomas apresentados em determinada parte do corpo representam problemas em órgãos aparentemente não relacionados.

Por isso, qualquer médico, não importa a especialização, precisa conhecer profundamente o funcionamento do corpo humano por completo.

Só assim esses profissionais serão precisos ao fazer diagnósticos, prescrever tratamentos e, principalmente, realizar procedimentos cirúrgicos.

Conclusão

Viu quantos cursos e profissões exigem conhecimento especializado em anatomia humana? Essa matéria complexa e abrangente é muito valiosa para todo tipo de atividade profissional, e exige materiais adequados de estudo e pesquisa.

Por qual dos cursos acima você se interessou mais? Conhece algum deles em detalhes? Conte para nós nos comentários!

Compartilhe