O Ministério da Educação (MEC) distribuirá R$ 15 milhões entre escolas que não possuem água potável em suas dependências. O programa denominado: Dinheiro Direto na Escola Água (PDDE Água) visa beneficiar cerca de mil escolas no Brasil que atuam nessas condições. Para conseguir o benefício, o diretor da unidade deve se inscrever em uma plataforma online e se cadastrar no plano de aplicação até o dia 11 de novembro.

Escolas que não possuem água: uma realidade brasileira

De acordo com o Censo de 2018, 3052 escolas brasileiras estão nessa situação. Dentre elas, cerca de mil são elegíveis ao programa, pois necessitam ser unidades executoras para garantir o recurso disponibilizado. Para ser considerada uma unidade executora, é preciso consultar e seguir as instruções do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O valor recebido depende da quantidade de alunos inscritos, podendo ser utilizado para perfuração de poços artesianos, pagamento de mão de obra, compra de filtros elétricos, geladeiras, bombas e também para arcar custos relacionados às instalações hidráulicas.

O PDDE água

O PDDE água faz parte do Programa Dinheiro Direto na Escola, criado em 1995 para melhorar a infraestrutura de instituições de ensino municipais, estaduais e distritais que informam ao Censo que não possuem água em suas unidades.

Compartilhe