Sabe aquela história de encontrar uma agulha no palheiro? E se você precisasse encontrar algo que cabe na ponta dessa agulha?

Esse seria o esforço necessário caso queira ver o menor Papai Noel do mundo.

Trata-se de uma mini escultura que cabe na ponta de uma agulha comum. A peça foi exposta em Portugal no início de dezembro, como parte do início da calebração do natal na cidade de Águeda.

Papai Noel que precisa de microscópio para ser visto é incrível, mas não inédito

Por incrível que pareça, a escultura não é nova. O assunto voltou à tona pela data, mas a obra já existe há 2 anos, criação do inglês Willard Wigan.

A obra de arte tem um microscópio fixo para quem visita a exposição conseguir visualizar o Papai Noel.

Wigan foi reconhecido pelo Guinness Book of World Records ( o livro dos recordes ) como o criador das menores esculturas manuais da história. Já são mais de 300 peças como a do Papai Noel minúsculo que precisa de um microscópio ser visto, equipamento projetado para ampliar exponencialmente uma imagem.

Precisão extrema

Primeiramente, para projetar uma escultura como esta, o próprio criador precisou recorrer ao microscópio, pois seria impossível colocar cada peça no devido lugar sem uma fonte de ampliação da imagem.

Além disso, ele usou uma micro-escova de aço e uma agulha de acupuntura achatada como ferramentas. O material escolhido para moldar a peça foi kevlar, uma fibra sintética muito leve e resistente. Dá para perceber que se trata de um trabalho que exige precisão extrema e concentração total.

Não é à toa que Willard Wigan levou seis semanas, com longas jornadas de 18 horas diárias, para concluir o trabalho.

A ideia do escultor foi propagar ao público a mensagem de que algo muito pequeno pode conter a maior mensagem.

E você, já parou para pensar nas podesoras e diferentes possibilidades de fazer coisas incríveis utilizando bons microscópios?

Compartilhe