A placa de Petri é um instrumento bastante utilizado em laboratórios. Essencial na microbiologia, sua principal aplicação é no cultivo de micro-organismos, mas também pode ser aplicada em outras áreas como na observação de pequenos animais e para análise da germinação de plantas.

Composta por duas partes, a principal vantagem da placa de Petri é a sua aparência transparente que permite visualizar com clareza o que está sendo armazenado em seu interior.

O que é a placa de Petri?

A placa de Petri é um recipiente arredondado que pode ser feito em vidro ou em plástico, sendo indicado, principalmente, para cultivo de micro-organismos. Contém uma tampa com dimensão ligeiramente maior e é muito utilizado em laboratórios de microbiologia. A placa de Petri também pode ser usada para armazenar determinados objetos pequenos ou aplicada, inclusive, no cultivo celular.

Onde a placa de Petri é utilizada?

Para a microbiologia, a placa de Petri é importante no cultivo de micro-organismos. Dessa maneira, em seu interior deve ser acrescido uma certa quantidade de meio adequado para o crescimento e manutenção desses seres vivos. Após solidificação do meio é possível realizar a inoculação e semeadura.

Por sua característica transparente, a placa de Petri pode ser aplicada para observação de pequenos animais e seu comportamento. Além disso, é um item bastante útil para estudos da germinação de plantas e determinados grãos.

As placas de Petri também podem ser usadas para testes de drogas, observando a ação desses compostos sobre células ou tecidos infectados.

Quais são os tamanhos da Placa de Petri?

As placas de Petri podem apresentar variados tamanhos, fazendo com que esse item seja bastante versátil. Em geral, são encontradas com diâmetros que variam de 35 a 150 mm. Quanto à altura, as placas de Petri podem, comumente, apresentar dimensões que variam de 10 a 25 mm.

Dessa forma, as placas menores podem ser úteis para testes de fármacos, já as maiores são mais aplicadas para observações, análises e cultivo de micro-organismos. Entretanto, não há um tamanho de placa de Petri específico para cada aplicação.

Tipos de Placas de Petri

As placas de Petri podem ter tipos variados de acordo com o tipo de material que são feitas, além de outras características como possibilidade de compartimentalização e adequação a determinados experimentos específicos. Veja abaixo!

Placa de Petri de vidro

As placas de Petri de vidro são as mais tradicionais. São produtos versáteis que podem ser utilizados diversas vezes, pois possuem uma alta resistência térmica, podendo ser esterilizados em autoclave.

Placa de Petri descartável

As placas descartáveis são bastante usadas no cultivo de micro-organismos. Alguns desses modelos não apresentam distorção óptica, o que permite a visualização com facilidade através do microscópio.

Placa de Petri compartimentalizada

Há também as placas de Petri compartimentalizadas que podem conter muitos compartimentos e são indicados para testes com drogas e comparação de alguns parâmetros. A desvantagem desse tipo de placa é a possível contaminação que pode ocorrer entre os compartimentos. Isso pode fazer com que os resultados dos experimentos não sejam tão confiáveis.

Placa de Petri adequada para determinados experimentos

Alguns experimentos em placas de Petri utilizam a adesão celular, como o teste de drogas, por exemplo. Nesses casos é importante que a placa possua uma superfície ativada, promovendo a aderência e o crescimento celular.

Onde posso encontrar Placas de Petri?

As placas de Petri são essenciais em laboratórios, por isso, se você está procurando por esse item é possível comprá-lo em diversas lojas que comercializam artigos para esse ramo. No entanto, é muito importante buscar por empresas que disponibilizem produtos de qualidade e adequados a sua necessidade.

Loja virtual de Placas de Petri

Na Loja Roster, você encontra a placa de Petri ideal para o seu experimento! Feitas em diversos materiais e com tamanhos variados, além de entrega rápida para todo o Brasil e desconto para pagamentos por boleto, transferência e depósito. Não deixe de conferir!

Compartilhe