Centrífuga

7 Produto(s)

por página

Tabela  Lista 

Direção Descendente

7 Produto(s)

por página

Tabela  Lista 

Direção Descendente

O que é uma centrífuga para laboratório ?

A centrífuga é um equipamento muito utilizado em laboratórios para realizar a separação de um determinado material. Mecanicamente, os compostos mais densos são separados dos menos densos, por meio da força centrípeta. Para cada componente de interesse é necessário utilizar uma quantidade de rotações por minuto e um tempo específico para realizar o procedimento. Esses equipamentos podem ser usados em diversas áreas tanto em pesquisas, como em análises clínicas ou na indústria. Acompanhe a leitura para entender os tipos de centrífugas mais encontradas:

Tipos de centrífugas

Os tipos de centrífuga podem variar de acordo com a especificidade da amostra. Veja algumas e para quais situações podem ser utilizadas.

1. Macrocentrífugas

Esses equipamentos são assim denominados por possuírem a capacidade de centrifugar volumes superiores de líquidos. Geralmente, sua capacidade de rotação chega até 5.000 rpm e podem comportar até 12 tubos, contendo 10 ml de volume cada.

2. Centrífuga Microhematocrito

É amplamente utilizada em laboratório de análises clínicas por ser específica para separar células sanguíneas. Geralmente é capaz de conter até 24 tubos do tipo eppendorf, atingindo velocidades médias de até 12.000 rpm.

3. Centrífuga de bancada

Essas centrífugas, geralmente, possuem uma versatilidade muito grande, pois precisam atender os variados tipos de amostras e seus tamanhos. Para isso, contam com diversos rotores para diferentes tamanhos de frascos e tubos.

4. Centrífuga refrigerada

Esses equipamentos são usados para manter a temperatura adequada da amostra durante o procedimento de centrifugação. Podem ser de diferentes tamanhos e capacidades, e são muito usados em hospitais, centros de pesquisas e em análises clínicas.

5. Ultracentrífuga

As ultracentrífugas são chamadas dessa forma por atingirem velocidades de rotação muito elevadas. Disponibilizam diversos tipos de rotores para que sua utilização seja otimizada em diferentes amostras e volumes. As centrífugas também podem variar de acordo com a sua capacidade de tubos, veja abaixo:

Quantidade de tubos de uma centrífuga

A capacidade de tubos de uma centrífuga depende da aplicação desse aparelho. Os tubos podem ser do tipo falcon, eppendorf ou até mesmo específicos para alguns tipos, como os tubos para ultracentrífuga, que necessitam de mais resistência devido a maior capacidade de rotação. As centrífugas podem comportar:

  • 6 tubos
  • 8 tubos
  • 12 tubos
  • 24 tubos
  • 48 tubos

Além disso, esses aparelhos podem variar quanto ao volume suportado por tubo.

Capacidade dos tubos em uma centrífuga

Por serem utilizadas para diversas finalidades as centrífugas precisam se adequar aos tipos de amostras e suas especificidades. Por isso, esses equipamentos fazem o uso de diferentes tubos, onde cada um pode comportar distintos volumes de amostra. Nesse contexto, as centrífugas possuem diferentes adaptadores para se adequarem aos seus variados volumes. Veja abaixo os tipos de tubos e a capacidade de cada um.

1. Microtubos

Muito usados em centrífugas específicas e do tipo microhematócrito, esses tubos comportam de 0,2 ml até 2 ml, dependendo do modelo da centrífuga utilizada.

2. Tubos Falcon pequenos

Comportam volumes de até 15 ml da amostra.

3. Tubos Falcon grandes

Permitem a centrifugação de volumes até 50 ml. Está precisando de uma centrífuga para o seu laboratório? Na Loja Roster você encontra diversos tipos e preços com garantia e pagamento parcelado. Além disso, a entrega é rápida em todo o Brasil!