O microscópio e o estereoscópio são equipamentos muito utilizados na rotina laboratorial, sendo aplicados para visualização de amostras com variados tamanhos e possibilitando os mais diversos ensaios. Cada qual apresenta peculiaridades que os tornam adequados para suas áreas de aplicação como na zoologia, biologia, metalografia e análises clínicas.

Entenda abaixo um pouco mais sobre cada um desses equipamentos e as principais diferenças entre eles.

O que é um microscópio óptico?

O microscópio óptico é um equipamento de laboratório que permite visualizar amostras de tamanhos bem pequenos, como células e micro-organismos, provendo o aumento necessário para verificação de suas estruturas e de seu comportamento.

Muito usado nas análises clínicas e em laboratórios de pesquisa, esse equipamento funciona através de um feixe de luz que atravessa a amostra que se deseja analisar, passando pelas lentes e chegando até ao manipulador. Esse feixe de luz pode ser inferior, comum na maioria dos microscópios ópticos, ou superior, usado no microscópio invertido.

O aumento do objeto é realizado através de suas lentes, mas possui, ainda, outros componentes que permitem focar a amostra de forma efetiva, possibilitando uma visualização satisfatória.

Além disso, contém outros itens, ópticos e mecânicos, que possibilitam o seu bom funcionamento.

O que é um estereoscópio?

Um estereoscópio possibilita que uma amostra seja visualizada de forma tridimensional, para isso utiliza imagens com ângulos ligeiramente diferentes do mesmo objeto, que quando observadas por ambos os olhos, permitem ver a amostra em três dimensões.

Sua iluminação pode incidir por cima ou por baixo da amostra, sendo a iluminação superior usada para verificação de alguns detalhes da superfície e a inferior para observação da silhueta do objeto.

É um equipamento indicado para visualização de objetos maiores, como pedras, insetos e pequenos animais. Sendo assim, é muito útil na zoologia, metalografia e na área veterinária.

Qual a diferença entre um microscópio óptico e um estereoscópio?

A diferença mais evidente entre esses equipamentos é o tipo de amostra utilizada para visualização. Enquanto o microscópio óptico é indicado para análise de células e micro- organismos, o estereoscópio é ideal para observação de objetos maiores, como insetos e pedras, por exemplo.

Dessa forma, já podemos evidenciar outra diferença: a aplicação de ambos os equipamentos. O microscópio óptico é aplicado em laboratórios, centros de pesquisas e nas análises clínicas. Já o estereoscópio é amplamente utilizado nas áreas de zoologia e no âmbito veterinário.

Outra diferença é quanto à incidência de luz. Na maioria dos microscópios ópticos a luz incide por debaixo da amostra, no estereoscópio a luz pode incidir por cima e por baixo, dependendo da necessidade e do tipo de visualização que o manipulador deseja.

Ademais, o microscópio óptico apresenta um aumento maior que o estereoscópio, principalmente por ser indicado para análise de amostras com tamanhos muito menores.

Microscópio óptico x estereoscópio

Neste artigo você aprendeu um pouco mais sobre o que é um microscópio óptico e um estereoscópio, além de entender quais são as suas principais diferenças, que são:

  • Tipo de amostra
  • Tamanho da amostra
  • Aumento visualizado

Se este artigo te ajudou de alguma maneira, compartilhe-o com seus amigos e os ajude a entender melhor qual é diferença entre um microscópio e um estereoscópio.

Compartilhe